Decodificando o “presente mundo” Decoding the “present World”

Cada vez mais precisamos de repensar o significado de comunicação da mensagem de Deus no “presente século”. Os conceitos cristãos tem sido atacados desde longa data, e agora os efeitos catastróficos desta desconstrução social estão emergindo. A Igreja parece não conseguir se adaptar às constantes demandas que surgem pelos novos desafios acumulados com o chamado “progresso humano” tecnológico. Em Especial penso como profissional de saúde nos efeitos a longo prazo que vão ocorrer na forma de pensar que a internet , informática e inteligencia artifical estão causando na geração pós Z, moldando e criando uma espécie de “consciência global estilo walking dead”. Nossos jovens , sim o nosso futuro , já no presente estão cada vez mais perto, e ao mesmo tempo distante de nós e de si mesmos, absortos neste mundo de anônimos, interligados mas não unidos. Como na época de Wesley os fundamentos da sociedade foram chacolalhados pela ciência de Bacon e Descartes e outros iluministas agora a “Internet das coisas” , “Inteligência artificial” , internet móvel , têm literalmente atropelado a forma de pensar tradicional. Precisamos de novos Wesleys para se levantaram e criarem nesta geração os novos “Clubes Santos”. Por isso “Ofereçam-lhes Cristo”.

Increasingly we need to rethink the meaning of communicating God’s message in the “present world.” Christian concepts have long been attacked, and now the catastrophic effects of this social deconstruction are emerging. The Church seems unable to adapt to the constant demands arising from the new challenges accumulated with the so-called technological “human progress”. Whern I think as a health professional on the long-term effects that will occur in the way of thinking that the internet, computing and artificial intelligence are causing in the post-Z generation, shaping  a kind of global “walking dead style” consciousness. Our young people, yes our future, in this present moment are ever closer and at the same time distant from us and of themselves, absorbed in this world of anonymous, interconnected but not united people. As in the time of the Wesleyand brothers the foundations of the society were struck by the science of Bacon and Descartes (as well other Enlightenment leaders ) now the “Internet of things”, “Artificial intelligence”, mobile internet, have literally run over the traditional way of thinking. We need new Wesleys to stand up and create the new “Holy Clubs”opensource in this generation. So “Offer them Christ

 

Anúncios

Democracia da era pós verdade…

“A história não é mais do que a narração dos esforços empregados pelo homem para edificar um ideal e destrui-lo em seguida, quando, tendo-o atingido, descobre a sua fragilidade.” Gustave Le Bon
“Nós e eles”,

O que aconteceria , por exemplo , se os assim denominados fanáticos cristãos do retrocesso , planejassem criar uma “pacífica” ocupação das escolas em torno de uma agenda denominada de conservadora , tipo assim , pró família, pró-vida? Contra a idelogia de gênero por exemplo? Teriam a mesma leniência das autoridades e dos conselhos tutelares? E se os considerados “profanos pais” desejassem invadir o reduto de uma suposto juventude cristã? Seriam impedidos de entrar e visitar os cristianizados juvenis ? Eu trabalhei por muitos anos com adolescentes e as barreiras encontradas nos projetos das igrejas são inúmeros face a resistência oferecida por algumas autoridades constituídas que insistem em acabar com os referenciais tradicionais de família. Os discursos valeriam para eles?
Eu fui criado debaixo dos desafios levantados pela teologia da libertação no metodismo principalmente na década de 80. Fui um dos líderes da primeira greve da minha universidade em 1987 do alto dos meus 22 anos de idade. Em torno de nosso movimento circularam lideres como Jandira Feghali ,Arouca dentre outros. Na época não tinha câmera fotográfica e não faziamos selfies para postar no instagram. As fotos foram feitas pelos jornalistas do Globo, jornal dos esportes e jornal do Brasil.

Ajudamos a salvar o hospital. Alguns colegas dos movimentos politicos entretanto se tornariam parte da nova emergente elite politica que ajudaria a “mudar o Brasil”. Alguns colegas médicos ligados aos movimentos sociais da época (principalmente sindicato) assumiram os debates sobre a chamada reforma sanitária , apregoavam a necessidade de uma mudança do projeto de saúde do país e defendiam a criação do que foi chamado de SUS. Um sistema universal de saúde. Assim todos e todas teriam direito ao acesso à saúde. Por essa bandeira lutei.

Anos depois de formado a partir de 1995, tive o privilégio de visitar países como Índia, Cuba,Rússia e Coréia do Sul. Conversar com as pessoas no seu local de vida tocar as pessoas no seu habitat e não apenas ver na TV uma propaganda construída pela mídia local da indústria cultural socialista, nas olimpíadas, aquela mesma que apregova uma revolução pelas armas ou por uma pseudo-revolução cultural da intelligentsia seja pela terceira via, eurocomunismo, socialismo do fórum de São Paulo latino americano ou um embate ideológico de desconstrução da sociedade pôs moderna com a “luta nas urnas” ou luta pelas representações sociais no espaço cibernético.

Conheci médicos cubanos na Índia, onde conhecemos juntos em 1995 descobri que o projeto de empoderamento (empowerment) proposta pela educação de Paulo Freire ajudava vilarejos a criar empresas ao invés de torná-las socialistas, onde o conceito mais próximo do que eles pregavam do empowerment era uma partilha cristã, e não o marxismo.

Socialismo traz Liberdade? Mudança? Os médicos cubanos metodistas não sabiam nem o que significava a palavra orçamento. (Embora muitos brasileiros também não saibam). Liberdade? Escolhas? Democracia?Um pastor Russo que conheci no interior de Voronezh que pertenceu à KGB na Rússia me disse que sua função principal era praticar sistematicamente lavagem cerebral nas crianças nas escolas pra não acreditarem na “mentira ilusória” sobre Deus. Ou quem sabe dos cristãos Coreanos impedidos de ajudar/visitar seus empobrecidos parentes que vivem na Coreia do Norte. Um cientista professor de química Estoniano agora cristão, tambem ex-agente da KGB, tinha como objetivo principal “científico” liderar pesquisar de ferramentas de controle da mente , curiosa atitude para grupos que acusavam a igreja de “ópio do povo”.

No Brasil em 2005 eu presenciei a esquerda chegava a presidência da republica. Uma coalizão de forças conseguiram pela via democrática levar os ideais pelos quais muitos anônimos lutaram. Parecia finalmente que os sonhos poderiam se tornar realidade. Eu que já tinha na época em torno de 20 anos de formado. Diferentemente do pensado a tão reforma sanitária não aconteceu o que presenciei foi a maior terceirização da história da saúde pública no Brasil.

Na verdade apesar de todas as chamadas ferramentas de diálogo com as comunidades e os conselhos de saúde com representação da sociedade civil e políticos nada realmente aconteceu. Não foram formados novos quadros de profissionais e nem houve criação de significativas mudanças no plano de cargos e salários dignos que atraissem os médicos para o serviço de saúde pública. Porque em dois mandatos a frente do governo e mais um mandato e meio de sua sucessora não foram criadas novas escolas de medicina para suprir as necessidades do povo e construidos equipamentos medicos e suprimentos dentro desta visão do SUS com médicos pagos pelo governo do povo?

Voltando -me outra vez para a questão dos meus nobres amigos que se tornaram influentes políticos da esquerda brasileira. Percebo que muitos hoje moram em lugares privilegiados , viajam de primeira classe, usam bolsas louis Vitton mas mantêm o discurso do fantástico democrático modo de vida socialista, com a almejada sei lá qual utópica liberdade. Mais uma vez eles alardeiam o famoso bordão “e a luta ainda continua”; e ,recrutando uma nova geração de inocentes “menores de idade” para “ocuparem” escolas , a “pregarem”um discurso que nem ainda conseguiram memorizar, a lutar contra PECS cujo conteúdo desconhecem, e para manter os “incríveis avanços” que anteriormente foram denominados por Lula de coronelismo eleitoral para compra de votos (as famosas bolsas). Somente após manifestaçoes nas ruas o governo respondeu com um programa absurdo dos mais médicos que era mera imitação do chavismo na Venezuela.

E o mais fantástico disso tudo? A conta precisa ser paga tirando ou melhor “redistribuindo” os recursos levantados de “opressores” como eu. Um médico “coxinha” classe média que foi formado por uma pai e mãe originários de famílias humildes, daquelas formadas por migrantes do nordeste e também imigrantes da Europa em guerra que nunca teria a chance de mobilidade social em um país comunista e que lutou pra chegar ao final do curso.
Resta a pergunta , medico-sociologistico-linguistico-filosofico-antropologico-psicologico-sociologico-teologico a ser realizada:

Quem é mais manipulado ( Massa de manobra)? Os trabalhadores Chineses do comunismo , os admiráveis cubanos , os Coreanos do norte , os empregados das multinacionais , os agricultores do interior do nordeste as mais diversas minorias mundiais, ou os “brancos estúpidos de Michael Moore” ?

Os resultados das últimas eleições no Brasil me fizeram refletir de forma muito sistemática;

1) que o resultado da esquerda Petista no poder do Brasil  através da tentativa de derrubada de uma elite, para criar outra, (processo que tem sido sendo centenariamente  descrita como uma solução para as mazelas do mundo pela atual ala da ¨”desconstrução da sociedade”) não funcionou aqui no Brasil nem na Venezuela. As releituras  propostas, muitas vezes  fomentaram mais a criação de uma rivalidade bipolar entre os “eles” e os “nós” através de uma suposta “descoberta” das classes sociais acirrando/criando conflitos.

2) No entanto a despeito do que se intencionava pelo discurso “dialético” isso se mostrou ineficaz devido ao pragmatismo da realidade social ocidental latino americana . Fica difícil de saber neste processo quem liderava “eles” e muito menos a “nós” e no melhor estilo de livros ficcionais de conspirações, dentro deste “admirável mundo” pós internet a intelligentsia de esquerda “mortadela” possui as mesmas benesses dos Iphones , Ipods e Windows capitalistas , que os coxinhas neste que é o “espaço público contemporâneo masterchéfico” predileto da juventude que saindo das ruas e prefere o menos perigoso “ambiente virtual”;

Provou-se também que quem ocupar os espaços virtuais poderá “construir” algumas verdades mais “justificadas”  (filosofia da ciência) com possibilidades de ,após isso, ocupar os “espaços públicos reais” na construção das representações sociais. A despeito das dificuldades da famosa rivalidade entre as gerações , que vem sido descrito desde os gregos, esta presente geração possui , além dos referenciais diferentes que sempre ocorreram no gap cultural , um “sistema operacional” mental diferente devido à internet “googleniana” que faz parte do inconsciente coletivo deles.

Parece que o famoso espírito democrata que foi resultado do cruzamento entre o espírito Greco-Romano e o mundo judaico-cristão está em julgamento e em provação no “mundo globalizado” e em especial na América Latina. A liberdade de expressão e a liberdade que foram obtidas inicialmente com o apoio dos protestantes no período da reforma e dos burgueses na criação do estado laico na França hoje estão em cheque. Hoje ao reafirmarem as teses dos direitos humanos muitas pessoas parecem imersas no sono do Morfeu tecnológico, atraídos que foram pelo Hipnos da Nix cultural, tendo um esquecimento da fonte destes direitos; o cristianismo como nos foi muito bem lembrado pelo ministro do supremo como originárias no cristianismo (1),

Eu gostaria de continuar a ter os direitos humanos que não venham através da violência e que não discrimine retroativamente as pessoas. Não deveria ser rotulado do que eu não sou; ignorante, violento, fanático , homofóbico, racista e sem cultura. Não quero me desviar “nem pra direita nem pra esquerda”. Isso poderia servir pra “nós” e pra “eles”.

Meu Amigo Gavenraj , My friend Gavenraj.

Meu Amigo e parceiro Gavenraj Sodhi em sua participação na conferência de robótica.

My friend Gavenraj Sodhi participating in a Conference on robotic

Accelerating the Adoption of Machine Learning in Consumer Robots

Artificial Intelligence (AI) is rapidly progressing from the West to the East across numerous commercial sectors including those that are extremely game or performance driven, yet, we continue to see technical models that are not feasible across geographic territories, especially between the United States and China. This session will present technical models, especially those around the concept of Narrow AI, that can relieve these challenges and ultimately accelerate AI innovation and adoption in robotics at a magnitude.

  • Takeaway 1: Understand cultural differences in data collection
  • Takeaway 2: Specific ways various areas of AI can be shared more effectively, especially in the areas of speech, image and facial recognition
  • Takeaway 3: Opportunities for disruption in the AI space

http://robobusiness.com/conference/schedule/c3

Classe média, classe médica …

Cansei. Cansei de ser julgado por quem sou e pela classe a que pertenço. Tudo o que eu penso é taxado de “politicamente incorreto”.
Fico enojado de ver diversas pessoas que ocupam escritórios de ar condicionado , morando em lugares privilegiados usando-se mesmo de estrutura eclesiásticas que ele(as) condenam , mas vivem delas posando de esquerdistas.
Classe média? Até quando vai aguentar isso? E hora de conquistarmos nosso lugar público( esfera pública) na sociedade civil organizada de forma explícita no Brasil. Hora de reconquistar tudo pelo qual fomos denominados de “sem ideologia” , “alienados” , “reacionários” somente porque desejamos manter o que as outras classes almejam alcançar. Minha família veio de baixo e hoje ocupamos um lugarzinho ao sol depois de muito esforço de meus pais. Por isso sou privilegiado? Porque sou branco, homem heterossexual e confesso ser cristão?
O PT é um partido que ao chegar ao governo federal, este se tornou o governo dos 50% + 1 da sociedade. Desde que se garantiu matematicamente na presidência ( juntando os votos dos socialistas , militantes e Petistas e os votos de cabresto pelos grupos cobertos pelas politicas publicas ).
A inclusão Petista é excludente quando me agride e diz que odeia ” Odeio a classe média com Lula rindo do lado).
Quando tentávamos dividir nossas conquistas pessoais com as classes na época denominadas de ‘menos favorecidas’ e agora em ascensão éramos chamados de “assistencialistas”. Qualquer coisa realizada pelo Lula e o PT é inclusão:
Vejamos:
Caminhada contra Dilma – Balburdia/ manifestação do MST – significa Forças populares legítimas clamando seus direitos.
Opinião religiosa = Homofobia / odiar a classe média = opinião política antropológica 
Lula criticando Collor de Melo sobre corrupção = manifestação legitima/ ,oposição hoje criticando a Dilma ou PT = atitude golpista.
Lula incitando os movimentos sociais à luta = Pacificação/ Reação da classe média= ódio.
Somos chamados de inimigos , somos odiados pela inteligentsia socialista e representamos para eles o atraso do projeto de poder dos socialistas que quer dar a NOSSA conquista para os outros.
Pensemos: Tudo que o Lula e a Dilma fizeram e FAZEM foi e É com NOSSA autorização e NOSSA PROCURAÇÃO .De acordo com o ultimo congresso do PT no seu documento “UM PARTIDO PARA TEMPOS DE GUERRA”: Lemos que eles nos consideram INIMIGOS:
“E o início do segundo mandato demonstra que desconhecer esta energia acumulada e adotar como regra fazer concessões aos inimigos tem como resultado perder apoios e reforçar ódios (como demonstram recentes pesquisas).”
O QUE PT PENSA DAS GRANDES MANIFESTAÇÕES DE 2013?
“Os atos reuniram uma multidão de indignados da classe média e da pequena-burguesia, mas que não tinham propósito algum, nenhum programa ou perspectiva política, o que unificava os manifestantes era o medo da crise e o ódio à Dilma e ao PT, recheado de todo tipo de preconceitos de classe.”
ELES AFIRMAM CATEGORICAMENTE QUE A CLASSE MÉDIA É UM GRUPO INIMIGO/BURGUÊS SEM NENHUM “PROPÓSITO POLÍTICO”. POR OUTRO LADO O PT NEGA MAS SEGUNDO OS SITES PETISTAS: FORO DE SÃO PAULO É REPRESENTAÇÃO OFICIAL DO SOCIALISMO NO BRASIL DO QUAL ELES SÃO REPRESENTANTES E PROTAGONISTAS.
“Os constantes e virulentos ataques dos setores mais conservadores da direita brasileira ao Foro de São Paulo, demonstram o quão subversiva e fundamental é a ideia do internacionalismo, e portanto deve ser parte estruturante do nosso projeto de sociedade.”
ELES ACHAM QUE A CLASSE MÉDIA NÃO TEM PROJETO DE SOCIEDADE E QUE O MELHOR PROJETO É O DELES.
PARA OS PETISTAS É chegou momento de GUERRA
Ainda:”4. É hora de combater pela unidade de militantes que continuam fiéis à luta de classes, trabalhadores e jovens em luta. É preciso uma corrente política que mantenha acesa a luta pelo socialismo, contra o capitalismo, organize e intervenha na luta de classes para barrar a austeridade e abrir uma saída política para a classe trabalhadora. Junte-se a nós nesse combate!”
A linguagem é essa combate, luta, guerra. Quem está propondo paz? PT?
OLHEM O QUE O INSTITUTO LULA FALA SOBRE FORO DE SÃO PAULO:
“Os partidos têm que se encontrar, os parlamentares têm que se encontrar, o Foro de São Paulo tem que exigir cada vez mais a criação de um parlamento do Mercosul para que a gente possa consolidar definitivamente o Mercosul, não como uma coisa comercial, mas como uma instância que leve em conta a política, o social, o comercial e o desenvolvimento.” http://www.institutolula.org/o-foro-de-sao-paulo-foi-crucial-para-a-chegada-da-esquerda-ao-poder/#.UfxhjY2cdqU
Amigos Em breve poderá ser impossível qualquer manifestação. Basta ver o maravilhoso sistema socialista de Cuba ( que já visitei) , Venezuela, Bolivia, recentemente a Argentina onde a esquerda com sua neo-KGB bolivariana ataca qualquer sinal que conteste o seu mandato. Me provem que algum país que migrou para um sistema socialista que melhorou a democracia ao invés de migrar para a DITADURA ?
Queremos de volta nosso queijo?
.
Não apenas o queijo ; mas requeijão, pasta de queijo , cream cheese , queijo petite suisse e tudo o que significa nova vida de volta com democracia.
Nós NÃO QUEREMOS DITADURA , nem de direita nem de esquerda.Queremos nossa vida de volta.
Sou classe média; pronto falei.
Abaixo diversos links para sites do PT com informação próprias da agenda socialista. Se você tiver coragem de ler claro terá suas conclusões.
PARTIDO DOS TRABALHADORES 5º. CONGRESSO NACIONAL CADERNO DE TESES UM PARTIDO PARA TEMPOS DE GUERRA – *1 pg 15: tese: 66. Por outro lado, chegamos ao governo, mas não conquistamos o poder. *2 pg 22 tese 108. (…) “A preocupação é reforçada pela matemática da política. Ocorre que não atuamos na correlação de forças de 2002, 2006 ou 2010. Estamos nos marcos da correlação de forças de 2014, o que significa dizer que relativamente pequenas defecções em nossa base podem nos levar a uma derrota global.”9(…). *3 pg 3 tese 7 (…)”A primeira tarefa é reocupar as ruas. A oposição de direita controla parte importante do Judiciário, do Parlamento e do Executivo, em seus diferentes níveis.Agora está trabalhando intensamente para também controlar as ruas, utilizando para isto sua militância mais conservadora, convocada pelos meios de comunicação”,(…) *4 pg 4 tese 9 (…)”dividir e neutralizar a burguesia, isolando e derrotando o grande capital transnacional financeiro. Isso implica abandonar a conciliação de classe com nossos inimigos. “(…) *5 Estadão http://politica.estadao.com.br/…/geral,um-em-cada... O último levantamento do perfil da população atendida pelo programa Bolsa-Família, do governo federal, revela que o total de beneficiados chega a 45,8 milhões de pessoas. Como o País tem hoje cerca de 190 milhões de habitantes, segundo estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), isso significa que praticamente um em cada quatro brasileiros recebe auxílio do Bolsa-Família. *6 http://www.brasil.gov.br/cidadania-e-justica/2015/10/bolsa-familia-participa-da-migracao-para-a-tv-digital *7 http://www1.caixa.gov.br/imprensa/noticias/asp/popup_box.asp?codigo=7012484 https://www.youtube.com/watch?v=efkaaNgNI_c lULA FALA DO PODER E ESTRATEGIA DE ELEIÇÕES http://forodesaopaulo.org/wp-content/uploads/2015/06/Documento-Base-Final.pdf Logramos victorias en los cuatro procesos electorales realizados el año pasado, con Salvador Sánchez Cerén en El Salvador; Evo Morales en Bolivia; Dilma Rousseff en Brasil y Tabaré Vázquez en Uruguay. En Bolivia y Uruguay, respectivamente el MAS-IPSP y el Frente Amplio lograron las mayorías parlamentarias. En el caso de Brasil, debido a las peculiaridades de su sistema electoral, hay dificultades para conseguir una mayoría, hecho que genera grandes dificultades de apoyo para el gobierno. En El Salvador, el FMLN salió bien en las elecciones municipales conquistando 86 alcaldías, algunas densamente pobladas como la capital San Salvador. Hasta el 1º. de marzo de 2015 gobernaba para 49% de la población y ahora gobierna para 67%. Para el legislativo obtuvo 37,28% de los votos y 31 diputados de un total de 84, siendo el segundo mayor partido. http://forodesaopaulo.org/category/encuentro-anual/documentos-encuentro-anual/ http://www.midiasemmascara.org/attachments/007_atas_foro_sao_paulo.pdf http://cartamaior.com.br/?/Editoria/Internacional/Um-sucesso-o-Mercosul-cresce-e-muda/6/11095 http://www.midiasemmascara.org/arquivos/5572-discurso-do-presidente-da–luiz-inacio-lula-da-silva-na-celebracao-dos-15-anos-do-foro-de-sao-paulo.html http://www.bresserpereira.org.br/papers/2000/86terceiravia-p.pdf http://www.anpocs.org.br/portal/publicacoes/rbcs_00_26/rbcs26_09.htm www.biblioteca.presidencia.gov.br/ex-presidentes/luiz-inacio-lula-da-silva/discursos/1o-mandato/2005/2o-semestre/02-07-2005-discurso-do-presidente-da-republica-luiz-inacio-lula-da-silva-na-reuniao-do-conselho-de-cupula-do-mercosul/download) http://www.pt.org.br/leia-um-resumo-da-fala-de-lula-na-festa-de-36-anos-do-pt/ http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=94&comments=true http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u79810.shtml http://forodesaopaulo.org/saudacao-do-lula-na-abertura-do-xx-encontro-do-foro-de-sao-paulo/ http://forodesaopaulo.org/declaracion-final-xix-encuentro-del-foro-de-sao-paulo/ Tenemos que reposicionar el Estado y profundizar la democracia, asegurar la hegemonía y la estabilidad política para la realización de los cambios y generar nuevos espacios de participación popular en la gestión pública y en el cumplimiento de los derechos básicos de la población. http://www.pt.org.br/a-classe-media-deveria-entender-que-ao-receber-algum-recurso-o-pobre-gasta-diz-lula/ https://brasilfatosedados.wordpress.com/2014/09/02/mobilidade-social-classes-sociais-e-economicas-ab-c-e-de-brasil-evolucao-nominal-e-proporcao-percentual-200320112013-populacao-total-governos-lula-e-dilma/ http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,classes-c-d-e-e-reunem-68-dos-brasileiros-imp-,1604195 http://www.istoedinheiro.com.br/noticias/negocios/20140725/forca-das-classes/174888 eles permitem até mesmo o neo desenvolvimentismo adaptado Na concepção novo-desenvolvimentista, o Estado deve ser forte para permitir ao governo a implementação de políticas macroeconômicas defensivas ou expansionistas. Políticas de caráter defensivo são, por exemplo, aquelas que reduzem a sensibilidade do país a crises cambiais; e, políticas expansionistas referem-se àquelas medidas de promoção do pleno emprego, sobretudo em contextos recessivos. Políticas industrial e de comércio exterior devem e podem ser utilizadas para estimular a competitividade da indústria e melhorar a inserção do país no comércio internacional. ornal dos Economistas no. 186, janeiro de 2005, p. 3-5 Por que um Novo-Desenvolvimentismo? João Siscú**, Luiz Fernando de Paula*** e Renaut Michel** leia também http://interessenacional.uol.com.br/index.php/edicoes-revista/o-brasil-e-o-novo-desenvolvimentismo/

About

Abby Adams and Rusty Moore, a recently retired couple and parents of two grown children (Jodee and Jonathan), have chosen to leave their traditional life in Bellevue, Washington, U.S.A. behind and …

Fonte: About

Combatendo o Aedes…

PORQUE A IGREJA DEVE AJUDAR NO COMBATE AO AEDES EGYPTI?

Nestes últimos dias ligamos a televisão, olhamos as redes sociais e somente ouvimos notícias ruins;Problemas sociais, corrupção política, inflação chegando de volta, novas epidemias, dentre outras situações tão sérias que as vezes apagam a razão de ser da Igreja , que é a de espalhar boas novas, boas notícias.

Este é um desafio para toda a Igreja no Brasil : todo aquele que se diz cristão a ajudar a nossa nação nesses tempos difíceis como agente de transformação. Dentre tantas notícias ruins, como médico vou comentar a questão das epidemias virais recentes no Brasil e como a Igreja pode portar boas novas neste contexto de saúde;

Dengue , febre chikungunya e zika vírus. O que elas têm em comum além de serem doenças virais e que apresentam manchas vermelhas no corpo e febre?, O que isso tem a haver com a Igreja? Porque são um desafio missionário para a Igreja de hoje?

O transmissor de todas estas doenças é mosquito Aedes aegypti. Qual a importância deste mosquito?

O primeiro brasileiro que se empenhou muito em combater esse mosquito foi Osvaldo cruz no início do século XX. Ou seja, historicamente este mosquito já foi derrotado, mas retornou mais de cem anos depois.

Provavelmente a maioria das pessoas pensam que Osvaldo Cruz teria criado uma vacina contra febre amarela. Na verdade ainda nem se conhecia o vírus na época. Osvaldo Cruz teve que enfrentar preconceitos de médicos e da população para empreender um projeto de eliminação de mosquitos para provar que eles eram os transmissores da terrível doença que matava brasileiros e viajantes que por aqui passavam no Rio de Janeiro. Esse é o mesmo mosquito que transmite Dengue , febre chikungunya e zika vírus.

Vamos rever um pouco da história desse combate ao mosquito:

Ao combater a febre amarela, na mesma época, Oswaldo Cruz enfrentou vários problemas. Grande parte dos médicos e da população acreditava que a doença se transmitia pelo contato com as roupas, suor,sangue e secreções de doentes. No entanto, Oswaldo Cruz acreditava em uma nova teoria: o transmissor da febre amarela era um mosquito. Assim,(,,,) implantou medidas sanitárias com brigadas que percorreram casas, jardins, quintais e ruas, para eliminar focos de insetos. Sua atuação provocou violenta reação popular. http://www.fiocruz.br/biosseguranca/Bis/Biograf/ilustres/oswaldocruz.htm

Porque essa teoria de eliminar mosquitos é tão importante para nós? Não foi um médico mas um pastor missionário norte americano que introduziu a Osvaldo Cruz à pesquisa que faria diferença na sua atitude a frente do posto de diretor de saúde do Brasil ( cargo assemelhado a secretario/ministro de saude)

Hugh Clarence Tucker foi um pastor Metodista que serviu como agente da Sociedade Biblica Norte americana e que ajudou a distribuir bíblias no Brasil e um projeto de correção da Bíblia em português. Rev. Tucker também ficou conhecido na época pela sua participação na criação do hospital evangélico e na criação de um centro social na área do morro da providência e um play ground na Quinta da Boa vista. Rev. Tucker teve a infelicidade como diversos outros missionários americanos no Brasil de contrair a febre amarela,não apenas ele mas sua esposa e filho. Isso o afetou muito o que o levou a pensar em uma forma de acabar com essa situação. Relata ele em suas memorias;

“Quando cheguei ao Brasil, encontrei problemas sociais de natureza muito mais séria. A escravidão ainda predominava e concepções modernas humanizações estavam ausentes em setores como saneamento,saúde publica, cuidados com as crianças e tratamentos dos criminosos.”(…)Febre amarela não era a única epidemia no Brasil. (…)a mortalidade infantil era alta de modo a ser alarmante; (…)Pouco ou nada estava sendo feito a respeito destas coisas. Saneamento e método ou eram desconhecidos ou negligenciados. (…).” autobiografia

Perguntava-se ainda Tucker em sua biografia:

“Mas o que podia ser feito a respeito da temível devastação da febre amarela? “ Ele já tinha dito anteriormente “(…)Alguem com meu “background” e treinamento não podia deixar escapar a convicção de que como um ministro cristão eu era chamado a fazer alguma coisa a respeito disso.”

Perguntava-se um homem que ele mesmo já tinha sido contaminado pela febre amarela assim como sua esposa e filho. Essa pergunta deveria ecoar em nossa mentes hoje. Continua dizendo Tucker;

“Em 1901 (…) eu li a respeito das investigações levada o efeito em Cuba e os notáveis resultados foram conseguidos pelos doutores Walter Reed, Carlos J. Finley, (,,,)e James Carroll. (…) encontramos Mrs. Blincoe, irmã do Dr. Reed a quem nos relatamos nossas experiências como vitimas da febre amarela (…).

“Não foi possível, na época arranjar um encontro com Dr. Reed,(…) recebi uma carta do Dr. Reed na qual ele expressava interesse em nossos problemas e oferecia cooperação completa. Ao mesmo tempo ele mandou cópias da literatura então encontrada, incluindo “A Etiologia da Febre Amarela” e “observações e pesquisas”.”

Esse foi um ponto fundamental no combate à febre amarela no Brasil e no combate ao Aedes; Continua dizendo Tucker que “O Dr. Osvaldo Cruz distinto medico e cientista (…) era presidente da junta Medica Publica. Transmiti para ele as cartas e documentos recebidos do Dr. Reed ,consegui mais literatura para ele de Washington, e por dois anos correspondia sem favor com o Dr. Reed e seu sucessor, Dr. Carroll. O Dr. Cruz freqüentemente mandava as traduzir e publica e publicava.”(…)O Dr. Cruz delineou um plano de ação e organizou uma campanha contra a febre amarela, por minha sugestão e publicou um folheto indicando o que era necessário, em matéria de cooperação publica e colocou-o em todas as casas da cidade.”

Tucker sabia das dificuldades de Osvaldo Cruz e confessa que sua parte ( Tucker) “foi somente à correspondência com a América e transmissão de cartas e materiais com palavras de encorajamento ao Dr. Cruz. Mas isto me deu prazer e um sentimento de gratidão que eu pudesse cooperar no que eu via como uma aplicação do Evangelho de meu Mestre às necessidades de uma grande raça.”(…)

(…)Dr. Cruz iniciou sua campanha em 20 de abril de 1903. Naquele ano houve 584 mortes de febre amarela. No ano seguinte houve só 84 mortes. Em 1908 houve 5 mortes, depois do que a doença foi declarada erradicada da capital do Brasil. “Eu me congratulo com você de todo coração, contra a febre amarela”, (…)escreveu o Dr. Carroll, sucessor do Dr. Reed, que havia falecido, em uma de suas cartas para mim, e deu-me prazer de transmitir esta e outras mensagens de congratulações dos Estados unidos para o Dr. Cruz e seus associados que tinham vencido a batalha.(…)

Você poderia dizer , já estou fazendo a minha parte, estou orando. Seria essa a apenas essa a verdadeira função da igreja neste momento? Será que estamos aqui no Brasil apenas para fazermos programas de TV, cantarmos músicas bonitas de louvor ou sairmos em passeatas dos mais diferentes tipos? Será que existe algo que possa ser feito pela Igreja no Brasil que realmente faça a diferença nessa geração? Se a Igreja no Brasil acreditar que sua única função é pensar no reino futuro nos céus então nada precisa fazer a não ser orar, mas se acreditarmos que devemos e podemos fazer algo para mudar a realidade através de boas novas , O que nos falta para entrarmos nesta guerra como Igreja? Hoje em dia temos mais tecnologia ,conhecimento e comunicação que 100 anos atrás. Temos milhões de Tuckers em potencial no Brasil.

Tucker nos responde do porque dele se envolver neste tipo de trabalho social:

(…)”Frequentemente me perguntam quando e como me tornei interessado no moderno “evangelho social”. A pergunta não pode ser respondida, pois tal interesse é inseparável do desenvolvimento de minha atitude cristã e minha carreira desde o início.”(…)

Jesus usou grande parte do tempo dele curando as pessoas. Os primeiros hospitais da humanidade foram os hospitais da Igreja. Hospital vem de hospitalidade.Neste país e em outros países já tivemos mostras de que a Igreja e os cristãos podem e devem se envolver de diversas formas diferentes para ser testemunha e trazer boas novas como no combate a escravidão, racismo. Albert Schweitzer ou Hudson Taylor e o próprio Rev Tucker.

Quais são as recomendações da OMS e do ministério da saúde no combate a estas doenças; Dengue , febre chikungunya e zika vírus 100 anos depois de Osvaldo Cruz?

“Não existem medidas de controle específicas direcionadas ao homem, uma vez que não se dispõe de nenhuma vacina ou drogas antivirais.”

Ou seja as condições continuam as mesmas que na época de Osvaldo cruz:

(…) Portanto, a forma mais eficaz de se prevenir é combatendo o Aedes aegypti, diminuindo ao máximo o número de focos. (…) A Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro lançou a campanha 10 Minutos Salvam Vidas para incentivar a população a tirar 10 minutos por semana para eliminar os possíveis focos do mosquito em suas casas.

Na época de Tucker e Osvaldo Cruz a questão crucial era combater os “mosquitos mortíferos”.

(…)desde 1849. As condições e os hábitos do povo eram favoráveis a reprodução e o problema era destruir o local de reprodução e fontes de suprimento. Desde muito tinha sido costume de cercar lotes e casas emboçadas com cimento e de cacos de garrafas de cerveja quebradas (…) A água contida nos pequenos receptáculos nestas paredes era uma fonte prolífica de insetos. Dr. Cruz ordenou que se retiradas de todas as carreiras com cimento e vidro e substitui-las com cimento liso. Latas velhas e lixo em quintais e lotes vazios foram removidos. (…)Para conseguir a aprovação e cooperação do povo no ataque em todas essas coisas requeria muita habilidade e paciência. (…) Biografia.

O ministério da saúde ainda afirma 100 anos depois que o controle é apenas dos mosquitos transmissores:

Prevenção domiciliar

“Diminuir a quantidade de mosquitos através da (…) eliminação da possibilidade de contato entre mosquitos e água armazenada em qualquer tipo de depósito, (…) por intermédio do uso de telas/capas ou mantendo-se os reservatórios ou qualquer local que possa acumular água, totalmente cobertos.Nos locais com muitos casos ou alertas (,,,) a proteção individual por meio do uso de repelentes deve ser implementada pelos habitantes.(…) Individualmente, usar roupas que cubram o máximo possível do corpo durante o dia além do uso repelentes na pele exposta ou nas roupas.”

Prevenção na comunidade

“Na comunidade deve-se basear nos métodos realizados para o controle da dengue, utilizando-se estratégias eficazes para reduzir a densidade de mosquitos vetores. (…)Os programas de controle da dengue para o Ae. aegypti, tradicionalmente, têm sido voltados para o controle de mosquitos imaturos, muitas vezes por meio de participação da comunidade em manejo ambiental e redução de criadouros.”

Procedimentos de controle de vetores

O programa deve ser gerenciado por profissionais experientes, como biólogos com conhecimento em controle vetorial,(para garantir que os mosquitos não sejam resistentes)”

Tudo isso já foi realizado mais de 100 anos atrás.

Nós temos condições de criar um grande exército de milhões de“agentes comunitários da mudança”. Em 1995 estudei na India em um magnífico projeto comunitário onde existe empoderamento . Creio firmemente que se treinarmos os moradores a serem os “agentes da transformação” poderemos combater de forma eficiente estas epidemias. Não basta apenas o exército ou agentes de saúde profissionais , mas todos são convocados a serem “agentes da mudança”.

Profissionais treinarão leigos em todos os níveis incluindo comunidades se elas quiserem se envolver, e as Igrejas sempre estão em uma comunidade. Os membros da igrejas poderão ajudar a liderar esse processo de transformação da sociedade.

Ore , divulgue participe.

Artigo resposta a Bioetica e fé cristã.


http://bioeticaefecrista.blogspot.com.br/2015/10/criancas-e-adolescentes-indigenas-em.html

A ética dialética relativista praticada pelos que discutiram o assunto acima foram indiscutivelmente organizadas a partir da ótica da “ética do dominador imperialista ocidental”. 

Isso me remeteu até mesmo às preconceituosas antropologias evolucionistas , quando “nós” sabedores de tudo ocidentais discutíamos a incapacidade de etnias silvícolas (“eles”) discutirem seus destinos (porque nunca sequer refletiram sobre questões filosóficas pela ótica , por exemplo fenomenológica, ou que sequer possam ter noção do que significa “epistemologia”). 

Discute-se no texto a intervenção dos “dominadores” a partir de um dualismo, seja a partir de uma intervenção direta na forma de uma normativa (PL 1057-7 de 2007) ou de seu contraponto pretensamente de “não dominação ” relativista ( a partir de Holanda e seu relativismo aberto versus o chamado absolutismo moral). Percebe-se no final infelizmente quer queiramos ou não, o destino das pessoas debaixo desta “dominação” e serão influenciados de uma forma ou de outra não importa a atitude que tomemos diante do fato.  

Vou agora colocar uma questão intercultural levantando uma incômoda questão abandonada pela mídia devido aos recentes escândalos políticos que inundam a midia: a questão da cracolândia , comunidade que é subproduto da “evolução natural” da espécie humana , Homo Sapiens ocidental no Brasil. Vamos discutir essa questão em paralelo a partir do conceito antropológico  de vulnerabilidade de uma comunidade ( usado no texto como chave hermenêutica conceitual no texto sobre as etnias indígenas).

Qualquer pessoa que não seja do grupo da cracolândia, percebe que “eles” participam de algum tipo particular de subcultura ocidental apesar de os reconhecermos como “seres humanos” enquanto espécie genètica. A partir da dependência da droga,os valores, conceitos, objetivos de vida e prioridades mudam. Não é difícil que todos os visitantes à esta subcultura, concordem também que parte de sua  vulnerabilidade (e muitas vezes a incapacidade de autogestão) advém do abuso das drogas. Devido a incapacidade de auto gestão ou “autonomia” ( no sentido antropológico ganha a conotação de lei própria e capacidade de gerir sua própria vida) por parte da coletividade de uma cracolândia , existe uma percepção da sociedade quer seja científica quer seja leiga de que de exista  a necessidade de intervênção externa.


Vemos no texto:
“é do contexto das transformações internas  próprias do dinamismo e das pressões externas advindas do contato interétnico ,que afetam o funcionamento autônomo das instituições indígenas em complexas e variadas situações históricas que temas como a morte ou interdição de vida de crianças indígenas têm sido pensados antropológica e bioéticamente.” 

Como vimos acima foi afirmado que ( segundo as sempre mutantes  e instáveis leis científicas no caso aqui antropológicas) as sociedades sofrem transformações internas próprias ( ou seja não são estáveis ou silvícolas para sempre) e algumas mudanças são decorrentes das pressões externas advindas do contato com outras culturas ( interétnico). 

A história do mundo está repleta destes encontros com a “outra’ cultura. Desses embates saem os hibridismos sociais , e sincretismos religiosos como no caso brasileiro resultados das relações entre a Europa cristianizada , Africa escravizada e etnias ameríndias. entretanto a partir disso querer afirmar que a postura de defesa de leis contra infanticídio sejam apenas motivadas por aparente pragmatismo religioso de colonialista ,ao invés de pensar na possibilidade do amor por parte de quem criou o movimento do projeto de lei ( e aí claramente vemos o movimento da Atini) ou mesmo da já conhecida possibilidade da cultura em movimento , resultante deste sincretismo que afeta os dois lados da moeda.  Como retirar de nosso inconsciente coletivo brasileiro, por exemplo, a questão carnaval, samba, futebol e mandioca mesmo entre evangélicos? Aqui podemos perceber claramente influencia da  Africa , Europa e etnias ameríndias juntos no nosso dia a dia na nossa alimentação no nosso vestuário. 

Acredito que ao retirarmos a chance de conversar com essas etnias sobre sua cultura é o mesmo que acharmos que não deveríamos dialogar com Islâmicos radicais que acreditam ( segundo sua cultura) que explodir um trem ou onibus é a melhor maneira de ir para o paraíso. Ora qual encontro intercultural é prejudicial? Quem pode afirmar qual é o positivo? Quem detém o referencial se tudo é relativo? O que nos motiva a intervir em outra situação cultural? 

Se queremos com médicos de Cristo influenciar em políticas públicas precisamos nos perguntar quais as motivações nossas , para nos envolvermos nisso. E quais as motivações de outras posturas. Nem tudo que é aparente é o real. 

Oremos e atuemos para que politicas públicas possam também intervir onde quer que seja necessário para que a Justiça seja necessária. 

Paz de Cristo

Seu conservo Wilson Bonfim , 

PS ainda vou ler o material do Pr Lidório. 


4 Por esta causa a lei se afrouxa, e a justiça nunca se manifesta; porque o ímpio cerca o justo, e a justiça se manifesta distorcida.
5 Vede entre os gentios e olhai, e maravilhai-vos, e admirai-vos; porque realizarei em vossos dias uma obra que vós não crereis, quando for contada.
Habacuque 1 4-5